Close

5 Novembro, 2019

Tamarixia dryi reduz as populações de Trioza erytreae nas Ilhas Canárias

As Ilhas Canárias confirmaram que os níveis de parasitismo de Tamarixia dryi, parasitóide Tryoza erytreae, libertado no verão passado, em Tenerife, estão a revelar-se elevados. Em breve será introduzido na península para tentar reduzir as populações do vetor de esverdeamento de citros ou huanglongbing (HLB).

O Serviço de Fitossanidade do Ministério da Agricultura, Pecuária, Pesca e Água das Ilhas Canárias realizou pesquisas em mais de 83 parcelas de Tenerife para avaliar a distribuição e eficácia do parasitóide no arquipélago e verificou que o inseto já se havia estabelecido em 85,7% das parcelas, em altitudes que variam do nível do mar a mais de 900 m. Além disso, verificou-se recentemente que o mesmo se expandiu naturalmente para outras ilhas com a presença de T. erytreae. Os níveis de parasitismo que foram observados até agora são geralmente muito altos.

Tamarixia dryi trata-se de um parasitóide altamente específico de T. erytreae, que tem sido utilizado em outras áreas cítricas. 

Fonte: Phytoma